• 12/08/2022

O que é necessário para emitir nota fiscal? Conheça as regras e qualifique o serviço da sua empresa

Você sabe o que é necessário para emitir nota fiscal? Nos últimos anos, cresceu o número de empresas que utilizam o documento como comprovante de prestação de serviços. Assim como o …

Sistema solar para condomínios: tudo o que você precisa saber

Quando se trata de instalar um painel solar em um condomínio, primeiro é importante distinguir entre condomínios recém-construídos ou já construídos. Os imóveis recém-construídos vendidos como habitações verdes são basicamente concebidos …

Atribuições e características de uma boa recepcionista

Podemos destacar que a qualidade do recepcionista será sempre testada no trabalho diário. Esses profissionais são o cartão de visitas da empresa, interagindo com vários clientes, cuidando de questões e organizando …

Entenda de uma vez por todas o que é marketing de conteúdo para e-commerce e como fazer de forma realmente efetiva. Confira nossas dicas práticas que vão te ajudar na sua estratégia com objetivo de gerar maior conversão.

Segundo pesquisa da Demand Metric, o marketing de conteúdo custa 62% menos que o tradicional e ainda gera 3x mais leads. 

Além disso, ela mostra que 70% dos consumidores se sentem mais próximos de uma marca após ler seu conteúdo.

Esses e outros dados revelados pela pesquisas não deixam dúvidas: o marketing de conteúdo é um meio de melhorar os resultados do seu e-commerce. Só que, o que realmente é isso e como colocar em prática?

São as respostas dessas perguntas que você encontra aqui ao longo do conteúdo. Por isso, fique com a gente até o final e salve a página para retornar sempre que precisar relembrar essas dicas sobre uma das principais estratégias de marketing para e-commerce da atualidade.

O que é marketing de conteúdo?

Marketing de conteúdo é uma estratégia voltada para a produção e disponibilização de conteúdos relevantes para o público-alvo da sua marca

Assim você se coloca como uma autoridade no nicho, cria sua credibilidade e se torna referência.

Sem contar que também estabelece uma relação mais estreita com seu consumidor. Essa proximidade abre brechas e mais possibilidades para de fato gerar conversão, além criar um laço.

Dessa maneira se forma uma espécie de comunidade e fideliza ainda mais possíveis clientes. Além de, a longo prazo, se possuir um conteúdo otimizado que conta com um bom ranqueamento e destaque, aumenta ainda mais o tráfego.

Como fazer marketing de conteúdo para e-commerce

Ok, entendi o que é, mas então como posso criar marketing de conteúdo para e-commerce? 

Para isso, é importante traçar estratégias assertivas e bem planejadas. Não é uma tarefa fácil e demanda um grande estudo e análise do público.

Para te ajudar, segue 5 dicas práticas de como criar marketing de conteúdo para e-commerce. São elas:

  • Produto
  • Persona
  • Cronograma
  • Conteúdo
  • Análises

Passaremos por todas as etapas da criação de marketing de conteúdo para e-commerce, dissecando quais os cuidados são necessários. Portanto, para saber por onde começar e como conduzir, leia cada detalhe.

1- Produto

O primeiro ponto de atenção dentro do marketing de conteúdo para e-commerce é o(s) produto(s). 

Conhecer bem o que você está vendendo, qual o nicho de mercado e suas características é essencial para saber como criar o melhor conteúdo.

Assim você compreende também as especificidades do comportamento de compra dos consumidores em cima do seu produto. 

Sem contar quais são os aspectos mais relevantes para informar.

Ilustrando: se o que você oferta são mercadorias como roupas ou sapatos, é muito importante que tenha uma tabela de medidas com os tamanhos bem especificados.

Agora, se o que vende é algum curso digital, é necessário falar sobre a plataforma de acesso, quantas horas de curso, certificado, entre outros detalhes.

Ambas situações são apenas exemplos de como analisar o produto é importante para direcionar os caminhos do seu marketing de conteúdo para e-commerce. 

Por fim, vale ressaltar que é extremamente necessário elaborar uma descrição atrativa e detalhada do produto para deixar no site. Nada de apenas preço e marca, ok?

2- Persona

Ter uma persona definida de quem você deseja alcançar é o ponto de partida para elaborar as estratégias de vendas. 

A partir dela é possível tomar decisões mais alinhadas com o que seu público-alvo consome de conteúdo.

Caso você não saiba, persona é como se fosse o perfil de um cliente ideal. Aquele que teria total identificação com a marca, estreitaria laços se tornando fiel e ainda indicaria para os demais.

Portanto, ao pensar na persona é necessário ter em mente as qualidades e diferenciais do seu produto e quais pessoas teriam mais necessidade dele. A partir dessa disso, é importante considerar aspectos como:

  • carreira,
  • hábitos,
  • condição financeira,
  • região,
  • interesses e desejos.

Tudo isso ajuda tanto no processo criativo do marketing de conteúdo para e-commerce, como na hora de escolher os temas que irá abordar ou quais canais estará. Falaremos com mais detalhes sobre isso em um tópico mais abaixo.

3- Cronograma

Ter um calendário auxilia na organização da sua produção e publicação. Assim você ou a equipe não se perdem nas demandas necessárias.

O calendário mensal é uma boa alternativa. Defina quando cada conteúdo irá sair e em qual canal, além de qual o objetivo dele. Dessa forma se acompanha as demandas e não corre o risco de bagunçar o seu marketing de conteúdo para e-commerce.

A constância é chave para que seu conteúdo gere bons resultados e seja visto como de fato confiável e credibilidade. É também um dos critérios para ter melhor ranqueamento em mecanismos de busca.

O Trello é uma ferramenta gratuita e bem interessante para esse ponto organizacional e de cronograma. Tanto individual, quanto para equipes, é uma alternativa para ajudar em projetos.

4- Conteúdo

Agora vamos falar sobre o principal para conseguir começar a criar marketing de conteúdo para e-commerce. Sim, o próprio conteúdo em si. 

Como já falamos, a ideia é trazer informações e mensagens relevantes para a persona da sua marca. Dessa maneira você se posiciona como referência nesse assunto e estreita a relação com a clientela.

Antes de tudo, é legal saber que existem diversos tipos de conteúdos, com naturezas diferentes. Alguns exemplos que se encontram pela internet são:

Artigos de blog 

Textos produzidos para o site da marca. É interessante que sejam otimizados para conseguir chegar em um bom ranqueamento nos mecanismos de busca.

Para isso, o indicado é que se criem artigos práticos e que funcionem como guia. Por exemplo: você vende ferramentas, pode então criar um artigo sobre como usar uma furadeira.

É legal também quando é possível reunir dados e pesquisas, trazendo assim uma informação rica e que responde aos questionamentos. 

Por exemplo: você oferece um curso de programação, por isso elaborar um conteúdo sobre como determinada linguagem é melhor para programar apps. 

No mais, é interessante que procure por palavras chaves em ferramentas como a Ubersuggest ou a SemRush. Assim você consegue encontrar buscas relevantes para o nicho e a persona que você trabalha, selecionando boas pautas.

Vídeos

Os vídeos estão em alta. Segundo matéria da Awebic, os vídeos devem representar cerca de 82% do tráfego de internet em 2022.

Isso significa que esse é o tipo de conteúdo que lidera a captação de atenção do público na internet. Portanto, produzir vídeos é um meio interessante para quem quer criar marketing de conteúdo para e-commerce.

É interessante seguir a mesma filosofia da criação de artigos para blog, oferecendo conteúdos práticos e que funcionem como guia. Além de responder dúvidas demonstrando entendimento e revelando como o seu produto é benéfico.

Imagens

Também são um tipo de conteúdo que pode fisgar seu público. Principalmente no e-commerce, ter boas fotos do seu produto é um caminho persuasivo, podendo ser um diferencial na decisão de compra.

Ter imagens de boa qualidade e diferentes ângulos, mostrando bem o produto é essencial. Além de que é possível trabalhar a semiótica, para já passar a personalidade da sua marca e gerar identificação com a persona.

No entanto, é bacana que as imagens não sejam tão pesadas, para não correr risco de não carregarem quando a pessoa clicar para ver. Leve sempre em conta que muitos usuários fazem pesquisas pelo celular e podem não ter acesso a internet de qualidade.

Podcasts

O Brasil tem um alto consumo de podcast. De acordo com a Exame, trata-se do terceiro país que mais consome podcasts, sendo mais de 30 milhões de ouvintes.

Com um público tão grande, com certeza esse novo tipo de mídia é atrativa ao marketing de conteúdo para e-commerce. 

Você pode explorar esse meio e traçar estratégias criativas para melhorar a imagem da sua marca ou ter maiores conversões de vendas.

5- Análise

Para fechar, ressaltamos a importância da análise de resultados no marketing de conteúdo para e-commerce. 

Sempre fique de olho nas métricas, interprete os números, compare e veja o que funciona melhor e o que não funciona para o seu caso. Para conhecer as ações de marketing com baixo (ou nenhum custo)? Então dê play no vídeo abaixo. 

Não há receita de bolo no marketing, cada caso tem sua especificidade. Por isso a análise é tão importante. Assim você vai lapidando o seu conteúdo e melhorando cada vez mais os resultados.

Tenha sempre o objetivo claro do que busca gerar com tal conteúdo que publicar e acompanhe como vai comportar ao longo do tempo.

Este artigo foi escrito pela AppsEcommerce, desenvolvedora de aplicativos para Shopify como Parcelamento Installments e Boleto Recovery.